POESIAS, CULTURA, INFORMAÇÕES E ASSUNTOS C.C.B. BRASIL, MUNDO

12
Ago 12

A FOLHA SECA

 

Oh! Não me pise,

Não me chute!

AME/ ENQUANTO HÁ TEMPO

Não amasse

Não me queime!

Já fui verde

Já tive vida!

 

Hoje seca ontem verde.

Folha seca que hoje vaga

Jogada ao vento e atoa:

Mas ainda existo face terra

Resistindo em términos dias.

 

 

Quando viva ainda verde

Balançava livre e viva

Desfrutava aragem límpida!

Ouvia cânticos e gorjeios

Sobre mim pousavam aves

Sob o céu que trovejava

Quando bem refrigerava

O meu verde natural,

Que delícia era a vida!

 

Hoje seca! Hoje morta!

Estrado e piso só restaram!

Triste fim a uma folha verde.

 

 

 

D`Gáudio Procópio

publicado por dgaudioprocopio o Poeta às 18:47
tags:

DIA DOS PAIS
 
 
 

CEGO E SURDO PARA O MUNDO

 

 

 

 

 

Procuro não escutar o mundo

Para não ouvir vosso pranto.

Procuro não entender o mundo

Para não ter que ouvir e sofrer

Ao lamento de uma criança,

E do menor abandonado.

Da mãe que chora a perda

Na dor de uma criança triste

No desamparo do filho órfão

Perdido na multidão adulta

Sem saber que destino seguir.

 

Procuro não escutar o mundo

Para não ouvir terríveis gritos

Daqueles não têm um lar

Não tem um pedaço de pão

Não põe na mesa a comida

Pois não tem como comprar.

Na família que perdera o rumo

Perdera um filho para as drogas

Para traficantes e o narcotráfico.

 

 

Prefiro não escutar o mundo

Para não sentir as terríveis dores

Daqueles que choram as perdas

Na dor lancinante aos que morrem

Nas mãos de assassinos sanguinários.

A agonia dos que perderam tudo

Carregado nas águas da enxurrada

Em catástrofes da natureza.

 

Prefiro não escutar o mundo

Para não ver a fome e a miséria

Assolando os pátrios nossos

Irmãos abandonados e pobres

Desprovidos da liberdade

De ir e vir sem pagar

Pagar por tudo na vida

Na República do tostão

Onde manda quem tem mais.

 

 

 

Prefiro não escutar o mundo

Para não sentir terrível dor

Do homem que rasga o peito

Em dor e odores de vil agonia

Que gera e despreza a honra

 

Prefiro não entender o mundo

Para não ter que compreender:

A dor do filho que chora,

Por não ter ao seu lado um pai.

Pelo abandono do genitor.

 

 

 

Por 

D`Gáudio Procopio

 
publicado por dgaudioprocopio o Poeta às 11:49

publicado por dgaudioprocopio o Poeta às 11:39

Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

13

19
21
22
23

26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO