POESIAS, CULTURA, INFORMAÇÕES E ASSUNTOS C.C.B. BRASIL, MUNDO

21
Mai 14
CATANÃ VIDA E  MORTE

SINOPSE DE CATANÃ

 

REMANESCENTE DO CANGAÇO

 

 

O MAIOR PISTOLEIRO DEPOIS

DE LAMPIÃO:

 

O ÚLTIMO CANGACEIRO

 

 

Catanã foi o maior pistoleiro do nordeste depois de Lampião, é o que podemos dizer de: o ultimo cangaceiro! Sua coragem e ousadia não tinham limites. Ele desafiou a polícia, afrontou tropas da volante, enfrentou grupos de pistoleiros. Ele batia de frente com o perigo. Não tinha medo de nada. Em sua estadia na Paraíba e região do sertão nordestino, por diversas vezes ele confrontou-se com grupo de cangaceiros que pretendiam mata-lo. Catanã ia em busca do perigo. Tanto que ele chegou a trocar tiros com um oficial de polícia dentro da cidade do Crato no Ceará, chegando a matar um tenente.  Invadiu o quartel de polícia em Macau no Rio Grande do Norte para matar um soldado. E conseguiu efetuar a execução. Matou o policial a luz do dia e conseguiu fugir ileso trocando tiros com a guarda policial. Catanã conseguia vencer muitas batalhas somente pelo medo. Os policiais tinham medo dele. Tremiam só em ouvirem falar no nome de Catanã.

Durante essa fuga em Macal, só alguns policiais conseguiam efetuar disparos contra ele.

 

Isso por que muitos ficaram paralisados pelo medo. Afinal não é todo mundo que invade um quartel de policia sozinho para matar alguém lá dentro! Esse feito não é para qualquer um! E Catanã fez isso! Mas, diga-se de passagem: ele já estava cansado da vida de crimes que levava. Por isso ele não tinha interesse e não fez nenhum esforço para fugir. Até mesmo porque, segundo apuramos em nossas pesquisas a prisão era para ele uma casa. Como se fosse seu último refúgio. Tanto lhe dava segurança protegendo-lhe contra possíveis ataques de pistoleiros como também lhe permitia certa liberdade, Comodidade! E os próprios policiais que o temiam lhe protegiam. Ele fizera grandes amizades entre os militares que compunham sua guarda. A maioria temia demasiadamente o Catanã. E eles tinham ordem de não molestarem-no, ou seja: não podiam atirar ou feri-lo. Era ordem do comando geral.

 

 

 

 

            D`Gáudio Procópio

publicado por dgaudioprocopio o Poeta às 18:44

A TAÇA DA COPA EM TERESINA
publicado por dgaudioprocopio o Poeta às 12:10

Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14

19
20
24

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO