POESIAS, CULTURA, INFORMAÇÕES E ASSUNTOS C.C.B. BRASIL, MUNDO

Usuário Online

contador de usuários online grátis
07
Jun 14

 DOMÉSTICA

 

Em pé sobre os umbrais da porta

Aguarda aquele que não marcara

Com o olhar distante contempla

A rua em sua peculiaridade vista.

 

Em seu coração a esperança e certeza

De uma vida em labuta constante dita.

Em sonhos e aflitos apelos espera ela

Pelo momento de hora feliz simplista.

 

...Em abraçar o sonho de sua vida,

Onde almeja ser servida à servir

Pela vida que lhe impusera sua sina

De mulher Valquíria em abrupta luta.

 

Em pé sob a porta e os umbrais da vida

Esperara ela... Por alguém que não virá

Em tristes lábios, carente e simplória.

Por uma doce ilusão que lhe atormenta...

 

Por toda uma eternidade que jamais

Mudará destino implícito ao rebento.

 

A doméstica! Mulher indomável em si!

Valquíria por sua labuta de vida em si.

Mas espera em seu coração e umbrais...

Por alguém que não virá amá-la jamais.

 

Triste a cantar o lamento de loba no cio

Mas o lobo não virá, nem sua alcateia,

Pois o sapo não virá a ser seu príncipe.

Nem virá o príncipe pela doméstica.

 

 

D`Gáudio Procópio

 

 

 

publicado por dgaudioprocopio o Poeta às 13:00

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
MAPA MUNDI
MUSICA
LIKE YOU
mais sobre mim
pesquisar
 
links
blogs SAPO